Cadastro Municipal de Inclusão

Preencha o formulário para facilitar a coleta de dados

O Cadastro Municipal de Inclusão, CADIPCD, será uma base unificada de dados das pessoas com deficiência do Município de Cabo Frio. Reúne em um sistema de BI – Business Intelligence, dados censitários e informações sobre a pessoa com deficiência organizados nas áreas de educação, saúde, emprego e renda, desenvolvimento social, entre outras.

Um dos objetivos desta ferramenta é ser um instrumento para a indução de políticas públicas, um ponto de partida para a construção de novas ações inclusivas municipais. Para tanto, esta plataforma irá disponibilizar dados organizados e integrados sobre as pessoas com deficiência no Município de Cabo Frio, transformando-os em informações úteis à tomada de decisões.

Também tem como objetivo ser fonte de estudos para os pesquisadores e profissionais interessados na causa, além de ser um instrumento de monitoramento do progresso das políticas relacionadas à deficiência e da implementação da convenção internacional dos direitos da pessoa com deficiência.

O Censo realizado em 2010 apontou que, no Brasil, quase 24% da população, ou seja, 45,6 milhões se declararam com alguma deficiência.

O Cadastro Municipal de Inclusão, CADIPCD, teve como referência a Lei Brasileira de Inclusão e surgiu da necessidade de se reunir numa base unificada de dados informações sobre as pessoas com deficiência de Cabo Frio.

Fazer o levantamento e o cadastro de pessoas que tenham algum tipo de
deficiência, seja ela física, mental, intelectual ou sensorial, em nosso município.

Muito mais do que mapear o número de pessoas com deficiência, o Cadastro pretende identificar, avaliar e eliminar situações que impeçam ou dificultem a garantia dos seus direitos.

Objetivos Gerais
Criar instrumentos eficazes na avaliação que compreenda aspectos biológicos, sociais, geográficos, além de unificar e manter um registro eletrônico de pessoas com deficiência.

Objetivos Específicos
Com base nas informações coletadas, formular, gerir, monitorar e avaliar as políticas públicas, notadamente, nas áreas do trabalho, da saúde, da educação, da assistência social, do lazer, do esporte, da cultura, do turismo, entre outras.

Os dados coletados admitirão atualização frequente e intercâmbio de informações em tempo real entre os gestores.

O Censo realizado em 2010 apontou que, no Brasil, quase 24% da população, ou seja, 45,6 milhões se declararam com alguma deficiência.

O Cadastro Municipal de Inclusão, CADIPCD, teve como referência a Lei Brasileira de Inclusão e surgiu da necessidade de se reunir numa base unificada de dados informações sobre as pessoas com deficiência de Cabo Frio.

Fazer o levantamento e o cadastro de pessoas que tenham algum tipo de
deficiência, seja ela física, mental, intelectual ou sensorial, em nosso município.

Muito mais do que mapear o número de pessoas com deficiência, o Cadastro pretende identificar, avaliar e eliminar situações que impeçam ou dificultem a garantia dos seus direitos.

Objetivos Gerais
Criar instrumentos eficazes na avaliação que compreenda aspectos biológicos, sociais, geográficos, além de unificar e manter um registro eletrônico de pessoas com deficiência.

Objetivos Específicos
Com base nas informações coletadas, formular, gerir, monitorar e avaliar as políticas públicas, notadamente, nas áreas do trabalho, da saúde, da educação, da assistência social, do lazer, do esporte, da cultura, do turismo, entre outras.

Os dados coletados admitirão atualização frequente e intercâmbio de informações em tempo real entre os gestores.

privacidade e confidencialidade

Visando resguardar e assegurar a privacidade das informações, utilizaremos mecanismos modernos e eficazes de segurança em informática, que garantam proteção aos usuários e transparência aos gestores no tratamento das informações disponibilizadas.

Parcerias

Para a coleta, transmissão e sistematização de dados, será facultada a celebração de convênios, acordos, termos de parceria ou contratos com instituições públicas, privadas e do terceiro setor.

utilização e finalidade

Os dados somente poderão ser utilizados para:
I- Formulação, gestão, monitoramento e avaliação das políticas públicas voltadas para o segmento;
II- Identificação das barreiras que impedem a efetivação de seus direitos;
III- Realização de estudos e pesquisa.

Produto final

Um mapa consolidado com as informações unificadas construído de forma coletiva e colaborativa, com dados relevantes sobre as pessoas com deficiência do nosso Município.

Comitê Gestor

O CADI-PCD de Cabo Frio será administrado por um Comitê Gestor, que ficará responsável por ordenar e gerenciar as ações durante todas as fases do processo.

CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO

CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO

MARÇO
ABRIL
MAIO
JUNHO, JULHO E AGOSTO
SETEMBRO
OUTUBRO E NOVEMBRO
DEZEMBRO
Lançamento do projeto;

Identificação e sensibilização dos parceiros;
Estruturação do projeto;
Reuniões com os órgãos públicos, empresas privadas e entidades;
Eventos para levantamento das informações;
Cruzamento das informações obtidas;
Refinamento técnico e operacional das ações;
Apresentação do mapa com os resultados alcançados.
CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO
MARÇO
Lançamento do projeto;

Identificação e sensibilização dos parceiros;
ABRIL
Estruturação do projeto;
MAIO
Reuniões com os órgãos públicos, empresas privadas e entidades;
JUNHO, JULHO E AGOSTO
Eventos para levantamento das informações;
SETEMBRO
Cruzamento das informações obtidas;
OUTUBRO E NOVEMBRO
Refinamento técnico e operacional das ações;
DEZEMBRO
Apresentação do mapa com os resultados alcançados.

CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO

Notícias

Cabo Frio passa a ter o Cadastro Municipal de Inclusão da Pessoa com Deficiência
Projeto cria Cadastro Municipal de Inclusão da Pessoa com Deficiência em Cabo Frio

Coletivos atuantes em nossa região